Londres: tudo o que precisas de saber antes de te mudares

Durante estes últimos 6 anos, desde que fomos viver para Londres, temos recebido várias mensagens a pedir conselhos e dicas para quem está a pensar ir morar para lá. Ora, antes de ires de malas e bagagens, há várias coisas que convém saberes e que nos tinham dado jeito saber na altura. É este tema que vamos abordar neste post, espero que te seja útil!

Nós já vivemos em Londres de três formas muito distintas: como turistas, como estudantes e como profissionais. Sem Brexit e com Brexit a caminho.

Por já termos passado por todas estas experiências e por todo o processos que encontrar casa envolve, inclusivé problemas com senhorios e agências, temos vários conselhos para que não tenhas de passar pelo mesmo. Foram 5 anos, 5 casas!

281126_10151504385633065_557258331_o.jpg

Enter a caption

Porquê Londres?

Londres é um lugar especial. No entanto, nunca foi uma cidade que nos atraiu; na verdade, viver em Londres não estava nos nossos planos: “longe de céus cinzentos, chuva, stress e caras sérias no metro!”. Depois disto, temos dificuldade em explicar o que nos convenceu a ficar depois de acabarmos o mestrado. Vamos tentar.

O que nos levou inicialmente a ir para Londres foi a oportunidade de tirar o mestrado numa escola internacional de gestão. O plano era apenas fazer o mestrado de 1 ano e voltar para Lisboa. Já estamos fartas de saber que não se pode planear nada na vida, porque às vezes ela prega-nos partidas, mas esta foi uma partida das boas!

“Já que aqui estamos, porque não ter uma experiência profissional de 1 ano e depois voltar para Portugal com um currículo mais forte…” E assim passaram 5 anos.

A vida de Estudante VS Profissional 

A vida de estudante e a de profissional são bastante diferentes. Como estudantes, não parávamos em casa: andávamos sempre de festa em festa, de east para west e as distâncias e horas passadas em transportes pareciam infindáveis. Isto, para não falar que o dinheiro não chegava para tudo! Mesmo com toda a novidade que entrar numa nova escola envolve, toda a excitação de conhecer pessoas e lugares novos, não podemos dizer que a adaptação foi fácil. Demorou até que aceitássemos o clima, as multidões de pessoas nos transportes públicos, os preços das rendas, as taxas todas adicionais, enfim…nunca ninguém disse que era barato viver em Londres e, como estudante, é puxado para a carteira!

1091117_10152128047903065_1792744334_o.jpg

Como profissional, a vida é outra. Aos poucos começámos a construir o nosso grupo de amigos mais próximos, a ir ao local pub com mais frequência, a beber café na área onde vivíamos, a fazer exercício nos parques perto de casa, etc. Basicamente acabámos por construir uma rotina! O bom de Londres é que mesmo com a rotina do dia-a-dia, todos os dias podem ser diferentes.

947110_10151908742758065_25823241_n.jpg

 

Procurar casa em Londres (house hunting)

Os nossos primeiros flatmates

Os nossos primeiros flatmates

Foram 5 anos, 5 casas. Procurar um lugar para viver em Londres pode tornar-se numa tarefa bastante stressante e time consuming. Onde procurar casa? Como procurar casa? Com quem procurar casa? Qual o preço justo? Como é que me vou deslocar? Será que estou muito longe do metro? Será que é uma boa zona? Enfim, tantas questões que te vão complicar a vida no início. Aqui tenciono ajudar-te com o que vai ser o teu primeiro desafio ao chegar a esta cidade.

1. Escolher a zona 

Zona 1? Um dia quando fores milionário! Zona 2? Talvez, mas ainda assim é bastante caro. Zona 3? Talvez já não compense porque tens de pagar um custo adicional para o teu passe do metro/bus passando para entrar na zona 3.

O nosso conselho é que olhes para o mapa do metro e percebas o trajeto que terias de fazer diariamente. Andar 20 minutos até ao metro e depois apanhar o metro e ainda teres de apanhar um autocarro? Talvez não seja boa ideia.

2. Escolher a casa

a.) Começa a tua procura online, mas nunca faças pagamentos antes de veres a casa e assinares um contrato.

As ofertas não estão só online: se fores presencialmente às agências eles vão mostrar-te hipóteses que acabaram de surgir ou que simplesmente nunca foram publicadas. No entanto, as agencie fees são ridiculamente altas.

A outra opção é alugares um apartamento/quarto diretamente com o senhorio (landlord), evitando pagar estas fees e a nível de comunicação tudo se torna mais fácil. Sem dúvida que as opções são mais reduzidas…não conheço nenhum site específico para alugares diretamente a senhorios, mas sei que há algumas opções em grupos do facebook e no site do gumtree. 

Se te mudares para uma casa onde já haja pessoas a viver vai facilitar-te imenso em termos de burocracias. Provavelmente só terás de pagar a renda mensal e o depósito aos atuais inquilinos (que normalmente equivale a 6 semanas de renda, e que poderás recuperar quando deixares o quarto). Fala com amigos, amigos de amigos ou procura nos grupos do facebook (flatshare london, london rooms for rent, etc.).

b.) Faz a marcação para o viewing (tens de ir lá mesmo ver, as fotos normalmente não fazem jus e por vezes até pode ser scam!)

  • Aconselho vivamente a ligares o chuveiro na casa de banho e avaliares a pressão da água (não estou a  brincar, normalmente os chuveiros das casas mais antigas apenas largam umas pingas de água);
  • Verifica os acabamentos da casa porque é frequente haver ratos dentro da casas/apartamentos. Especialmente se estes são no rés do chão. Buracos, mouse droppings, ratoeiras, etc. Eu vivi em 3 casas que tinham ratos e não foi uma experiência nada agradável.

c.) Se gostares do lugar, faz uma oferta. Se não gostares, volta ao primeiro passo. Podes sempre fazer uma oferta abaixo do valor proposto, às vezes corre bem.

3. Cuidados a ter

Se encontrares casa por agência, lê bem o contrato e assegura-te que o valor do depósito está protegido pelo deposit protection scheme. Desta forma, o senhorio não pode usar esse dinheiro e asseguras-te que o recebes de volta (caso não haja danos na casa ou mobília).

Quanto te mudares para a casa, assegura-te que o inventário deles está correto e que tudo está nas condições por eles descritas, porque uma vez assinado já não podes mudar nada, e no final eles deduzem o valor daquilo que não se encontra nas mesmas condições. Toda esta comunicação, fá-la por escrito, porque mais tarde pode servir como prova que essa conversa aconteceu. Tens sempre de tomar uma atitude defensiva com as agências!

3. Everything moves fast

Por vezes as casas estão disponíveis apenas durante algumas horas, por isso, se gostaste da casa, não demores muito a fazer uma proposta. Eu lembro-me que estava a ir para a agência para pagar o holding deposit (depósito que assegura que não são feitos mais viewings naquela casa) e, numa questão de 15 minutos, a casa já não estava disponível. Isto acontece, porque a mesma casa pode estar listada em várias agências.

Transporte em Londres

525612_10151081332316697_560336926_n

O transporte é caro. Dependendo da distância da tua casa ao teu trabalho e de quantas vezes vais ter de usar os transportes públicos, o mais provável é que compense comprares o passe mensal para a zona 1 e 2 (£134.80), que te dá direito a usar o metro e autocarros. Mais informações aqui.

Nos primeiros anos deslocávamos-nos sempre de transportes públicos mas, se fosse hoje teríamos logo comprado uma bicicleta! Pode parecer um bocado exagero, mas garanto-vos que ter uma bicicleta mudou a nossa vida.  Para além de evitares as multidões do metro, ainda poupas dinheiro (a bicicleta foi mais barata que o pass mensal do metro!), fazes exercício, vês Londres com outros olhos e fazes amigos na estrada. Todas as manhãs fazia 30 minutos de bicicleta e no final do dia voltava de bicicleta. Sabia-me tão bem esta viagem. Durante o fim-de-semana podes usar a bicicleta para ir até ao mercado, ir ter com os teus amigos ao pub, ao parque, etc. Eu adorei ser uma cyclist em Londres! É preciso andar com atenção, como em qualquer transporte! Londres está bastante bem preparada para ciclistas, com imensas cycle lanes e também os condutores de automóveis estão habituados à presença de bicicletas na estrada.

51391273_221876768766670_8847429430562258944_n (1).jpg

Há tantas outras coisas que gostávamos de vos contar, mas vamos guardar para um próximo post onde vamos dar-vos sugestões do que fazer em Londres! Por agora, queremos saber se têm alguma questão relativamente a Londres ou alguma curiosidade. Comentem aqui no blog!!

2 thoughts on “Londres: tudo o que precisas de saber antes de te mudares

  1. Pedro says:

    Olá, desde já excelentes post, muitos útil! A minha questão é a nível de refeições! é muito caro? quando digo refeições refiro-me a comprar no supermercado e fazer em casa!

    Like

Leave a Reply to See me Twice Cancel reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s